quinta-feira, 3 de março de 2011

Bipolaridade no Amor

 Ja percebeu ou ja viveu algo assim?
Acho que sua resposta foi que sim,não é mesmo?
Aprenda a praticar o NÃO pra esse tipo de coisa...

 


Vou te tirar da minha vida!!!!". Cinco minutos depois uma musiquinha qualquer avisa que há uma nova mensagem no celular: "Você é muito especial, não quero que termine assim". De tarde um almoço agradável se encerra com um "obrigado por me devolver a calma". De noite, algumas horas depois, a calma é tanta que você é ignorado em todos os meios de comunicação virtuais e não virtuais existentes. 

Em um dia você ganha um presente lindo, no dia seguinte você sequer ganha a resposta a um "bom dia". Em um mês você recebe um convite, algumas horas depois um bolo (não do comestível, que desce pela garganta e sacia a fome, mas do que te engasga pelo desprezo e te deixa com um vazio, no peito, não no estômago). Durante os sete meses seguintes você é esquecido, até que um belo dia você é lembrado e volta a ser especial, importante e querido. Te põe aqui, te põe lá, em um amor bipolar do qual você não pode reclamar, sob a pena de ser você o que não ama tanto assim.

Desculpa, mas um dia tudo cansa (e quem for bipolar de fato tem que se tratar!!!) Amor já exige naturalmente tanto, se ainda trouxer pranto e a cabeça doendo tanto, por pensar e tentar entender o outro, o caminho será um só: o fim (simples assim). Por que em um dia você vale horas agradáveis e no outro não há espaço para você em uma agenda vazia? Por que em um dia você é confiável para favores e desejável em uma lista de prováveis amores e no outro dia você merece um "o que que é que você tá me ligando?". Por que alguém que você ama muda se você não muda? Dois em um não presta nem em shampoo, vai prestar logo no amor? Pensa comigo, consigo e com quem for: você precisa disso? Você está feliz? Esse amor bipolar se importa com você?

Agora agrupa esses três "não" e, na próxima vez que o seu amor bipolar te procurar, grita, mas grita bem alto porque você merece gritar: NÃO, NÃO E NÃO! Então, é isso aí, se puder se acostuma, ando me contentando com pouco, trocando um por vários três. É que um bom ponto final tem me saciado muito mais do que um milhão de reticências. Ter dúvidas no amor é tolerável, se relacionar com uma dúvida é enlouquecedor. Lute por um louco a menos no mundo e diga "adeus". Para gente de lua seja eclipse, DE-SA-PA-RE-ÇA!


E ponto final.


Um comentário:

  1. cara onde vc achou este texto!?
    isso é real? existe?

    ResponderExcluir

Obrigado por comentar! Suas idéias e opiniões sempre serão muito importantes! =D